Raio-x do maior hospital público do RN quebra e pacientes precisam ser transferidos para atendimento

0
170

Um dos dois aparelhos de raio-x do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, maior unidade hospitalar pública do Rio Grande do Norte e referência no atendimento de traumas, parou de funcionar neste final de semana. Pacientes que precisaram do exame foram encaminhados para o Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, e para a UPA do Satélite, na zona Sul de Natal.

A recepcionista Fabiana Pinheiro sofreu um acidente de moto em Tibau do Sul e procurou atendimento no Walfredo Gurgel. Ela precisou fazer um raio-x no domingo (18), mas ouviu dos funcionários do hospital que o procedimento não seria possível.

“Não era somente comigo, mas sim com 10 pessoas que estavam no corredor esperando”, afirma. A mulher foi encaminhada para o Hospital Deoclécio Marques mas, chegando lá, não tinha médico ortopedista de plantão. Ela e outros pacientes foram encaminhados de volta para o Walfredo Gurgel. “Fomos atendidos por um médico bem atencioso, mas o problema é que não tem raio-x”, conclui.

A assessoria de comunicação do Hospital Walfredo Gurgel informou ao G1 que o raio-x está sem funcionar por causa de um defeito no nobreak, e que a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) está encaminhando um novo equipamento para o HMWG para substituir o defeituoso, o que deve acontecer ainda nesta segunda (19).

recepcionista Fabiana Pinheiro precisou do aparelho no domingo (18), mas ouviu dos funcionários do hospital que o procedimento não seria possível — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

recepcionista Fabiana Pinheiro precisou do aparelho no domingo (18), mas ouviu dos funcionários do hospital que o procedimento não seria possível — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

Em nota, o Corpo Diretivo do HMWG explicou que o defeito apresentado no nobreak que dá suporte aos dois raio-x fixos da unidade, devido a uma oscilação no fornecimento de energia, resultou na quebra do CR (sistema que capta e digitaliza a imagem para os computadores, possibilitando a visualização dos exames e o diagnóstico médico). “A necessidade de compra de um novo nobreak já havia sido percebida pela gestão do hospital e já existe um processo de compra vigente para aquisição. Infelizmente, a falha no atual equipamento surgiu antes da chegada do novo. A previsão de reparo do equipamento defeituoso é até as 14h desta segunda-feira”.

A nota ainda diz que “o incremento do serviço de imagem do HMWG também é uma meta da Sesap, que vai enviar dois novos raio-x para o hospital (um fixo e um portátil), elevando o padrão assistencial deste serviço para a população do RN”.

G1RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui