Ministro de Bolsonaro divulgou valor errado e RN não receberá R$ 770 milhões do pré-sal

0
137

O Ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo do Presidência, divulgou ontem (7) a informação errada para a imprensa potiguar de que o Rio Grande do Norte irá receber R$$ 770 milhões do leilão do petróleo que serviria para pagar os salários atrasados. O valor correto deve ficar bem abaixo, em R$ 160 milhões.

A Secretaria da Previdência já enviou comunicado à governadora Fátima Bezerra comunicando  o erro e informando os valores corretos, além, claro, de desculpar-se pelo equívoco. No entanto, na manhã desta sexta-feira (08), recebi a informação de que os dados estavam equivocados.

O repasse correto após o leilão da última quarta-feira (06) é de quase R$160 milhões para o Estado do Rio Grande do Norte e R$131 milhões para os municípios.

Pelos motivos citados, peço desculpas publicamente à governadora Fátima Bezerra e ao povo potiguar pelo equívoco e aproveito a oportunidade para ressaltar que o Governo Federal tem como a transparência uma das principais diretrizes de trabalho”, escreveu o ministro nesta sexta-feira (8).

Segundo o ministro, a administração estadual iria receber a maior parcela, com cerca de R$ 423 milhões. Já os municípios receberiam algo em torno de R$ 341 milhões. No entanto, o ministro não deu mais informações sobre como será feito o repasse da verba, nem como se chegou a esse valor, já que o leilão do pré-sal ficou bem abaixo do que se esperava.

O Governo Fátima imediatamente duvidava desse valor e esperava um comunicado oficial do Governo Bolsonaro. O comunicado que chegou foi da própria Secretaria do Governo corrigindo a informação divulgada à imprensa potiguar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui