Jovem desportista de 27 anos morre após sofrer infarto em Cajazeiras

0
313

O jovem Adriano Alencar Gomes, de 27 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (06) vítima de um infarto fulminante enquanto estava na residência dos seus pais no Sítio Cachoeirinha na zona rural de Cajazeiras.

De acordo com o irmão da vítima, há anos Adriano enfrentava sérios problemas cardíacos.

Ainda segundo a família, o jovem Adriano Alencar chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na casa dos seus pais, mas foi atestado o óbito.

A família está chocada com a morte prematura do jovem.

No dia 4 de outubro de 2019, Adriano participou do programa Diário Esportivo da TV Diário do Sertão e debateu sobre o futebol amador na zona rural.

Adriano era chamado pelos amigos próximos como ‘Boquinha’ e um apaixonado pelo futebol amador na zona rural da região de Cajazeiras.

Velório e sepultamento

O velório de Adriano Alencar ocorre na residência dos seus pais no Sítio Cachoeirinha, na zona rural de Cajazeiras; e o sepultamento ocorrerá às 16h deste sábado (07) no Cemitério Nossa Senhora Aparecida na cidade.

Infarto. O que é e como prevenir?

O infarto do miocárdio, ou ataque cardíaco, é a morte das células de uma região do músculo do coração por conta da formação de um coágulo que interrompe o fluxo sanguíneo de forma súbita e intensa.

A principal causa do infarto é a aterosclerose, doença em que placas de gordura se acumulam no interior das artérias coronárias, chegando a obstrui-las. Na maioria dos casos o infarto ocorre quando há o rompimento de uma dessas placas, levando à formação do coágulo e interrupção do fluxo sanguíneo.

O infarto pode ocorrer em diversas partes do coração, dependendo de qual artéria foi obstruída. Em casos raros o infarto pode acontecer por contração da artéria, interrompendo o fluxo de sangue ou por desprendimento de um coágulo originado dentro do coração e que se aloja no interior dos vasos.

Sintomas: O principal sintoma é dor ou desconforto na região peitoral, podendo irradiar para as costas, rosto, braço esquerdo e, raramente, o braço direito. Esse desconforto costuma ser intenso e prolongado, acompanhado de sensação de peso ou aperto sobre tórax. Esses sinais costumam ser acompanhados de suor frio, palidez, falta de ar, sensação de desmaio. Em idosos, o principal sintoma pode ser a falta de ar. A dor também pode ser no abdome, semelhante à dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo, mas é pouco frequente. Nos diabéticos e nos idosos, o infarto pode ocorrer sem sinais específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito apresentado por esses pacientes.

Prevenção: Além da prática regular de exercícios físicos, alimentação adequada e cessação do tabagismo, a prevenção de doenças como a aterosclerose, diabetes e obesidade são fundamentais para evitar o entupimento das artérias e consequente infarto.

Diário do Sertão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui