Jogadores do PSG e Istanbul Basaksehir deixam jogo após caso de racismo de quarto árbitro

0
181

Foto: Franck Fife/AFP

Jogadores do PSG e do Istanbul Basaksehir protagonizaram um momento histórico no Parque dos Príncipes, nesta terça-feira. As duas equipes deixaram o gramado do estádio no meio do primeiro tempo após uma ofensa racista do quarto árbitro romeno Sebastian Colţescu contra o camaronês Pierre Webó, ex-atacante e membro da comissão técnica da equipe turca.

A partida, segundo a Uefa, está suspensa no momento. A confusão começou aos 13 minutos da primeira etapa. O atacante senegalês Demba Ba ficou indignado com a ofensa dirigida por Coltescu e começou uma intensa reclamação. O jogador foi expulso pelo árbitro Ovidiu Hategan, também romeno, e a revolta ficou ainda maior.

Dirigentes das duas equipes foram ao gramado para entender a situação, e os atletas de PSG e Istanbul Basaksehir decidiram abandonar a partida. Nas redes sociais, o clube turco publicou uma mensagem de combate ao racismo, republicada pelo perfil do Paris.

Tudo começou quando o lateral brasileiro Rafael, do Istanbul, foi punido com cartão amarelo. Membros da equipe turca reclamaram da punição. Segundo relatos de vários veículos da imprensa francesa, espanhola e italiana, o quarto árbitro Sebastian Coltescu falou o seguinte para o Webó: “Vai embora, preto”

A transmissão da partida flagrou um diálogo forte de Demba Ba em direção ao quarto árbitro Sebastian Coltescu no qual ele expõe toda sua revolta:

Você nunca diz “esse cara branco”, você diz “esse cara”. Então por que você está mencionando “cara preto”? Você tem que dizer “esse cara”. Por quê?!” Demba Ba, ao quarto árbitro Sebastian Coltescu (veja aqui).

Mais informações em instantes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui