Jair Bolsonaro terá programação no Estado e poderá visitar a Barragem de Oiticica

0
362
Presidente Bolsonaro poderá visitar barragem de Oiticica neste mês de março – (Foto: Marcello Casal Jr/ABr)

O presidente Jair Bolsonaro deverá cumprir uma agenda no Rio Grande do Norte neste mês de agosto. A programação poderá ser no dia 21, uma sexta-feira, quando o presidente poderá ir ao Vale do Açu para uma solenidade de entrega de título de terra e visita a obras hídricas. Está em cogitação também uma vistoria nos serviços de construção da barragem de Oiticica e no porto Ilha de Areia Branca. Neste caso, a opção pode ser por um sobrevoo.

O deputado federal General Girão (PSL), que integra a base aliada do presidente, confirmou ontem, durante programa da rádio 96 FM, que o presidente terá essa agenda no Estado.

O presidente da Assembleia Legislativa. deputado Ezequiel Ferreira, também informou aos deputados estaduais sobre a vinda do presidente da República ao Rio Grande do Norte. Ele comentou sobre a programação durante a reunião do “colegiado de líderes”, que ocorreu antes da sessão plenária, na manhã de ontem.

Os auxiliares do Palácio do Planalto cogitaram o dia 26 de agosto para a programação do presidente no Rio Grande do Norte. Ao cumprir agenda no Estado neste mês, Jair Bolsonaro fará a primeira visita ao Rio Grande do Norte desde a campanha eleitoral em 2018 e de sua posse em janeiro de 2019. A expectativa é que o presidente visite as obras da barragem de Oiticica, em Jucurutu, na região do Seridó, viagem que deveria ter ocorrido em 12 de março e foi adiada por razões de segurança sanitária, na época, em função do reconhecimento oficial da pandemina do coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Recentemente, Jair Bolsonaro começou a fazer uma série de visitas aos estados do Nordeste para a vistoria e entrega de obras na área de recursos hídricos. Ele esteve na Bahia, no Ceará e no Piauí, na companhia do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. O ministro tem afirmado, nessas ocasiões, que cumpre uma missão determinada pelo presidente, de não se deixar obras paralisadas, especialmente as que garantem segurança hídricas à população brasileira.

Na programação no RN, também deverão acompanhar o presidente os  ministro das Comunicações, Fábio Faria, além do ministro-chefe da Secretaria de Governo do presidente, general Luiz Eduardo Ramos, que tem raízes em Timbaúba dos Batistas.

Em visita do presidente à Bahia, há cinco dias, Marinho alfinetou os adversários políticos de Bolsonaro: “Alguns brigam pela paternidade de obras, nós entregamos elas, isso que importa. As obras não são de partido ou de governo são do povo brasileiro“.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui