Ibaneis volta a bloquear Esplanada dos Ministérios após ameaça de manifestantes contra bispos

0
389

O governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou o fechamento da Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (16). A medida vale até quarta (17). O chefe do Executivo local cita “ameças de manifestações com conteúdos anticonstitucionais”.

Além disso, o decreto considera “ameaças dirigidas contra a Cúria Metropolitana de Brasília” que é a sede da Arquidiocese de Brasília – que coordenas as igrejas católicas do DF – e às autoridades dos Três Poderes.

O prédio da Arquidiocese fica localizado na Esplanada dos Ministérios, ao lado da Catedral Metropolitana de Brasília.

G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Arquidiocese, que afirma estar “apurando o que ocorreu”.

Acesso restrito

Esta é a segunda vez que Ibaneis fecha a Esplanada para evitar atos em defesa de medidas inconstitucionais. No último domingo (14), a mesma ação foi determinada. Na ocasião, além de citar “ameaças” de manifestantes, o governador destacou o risco de “agravos à saúde pública”. No entanto, a determinação foi descumprida.

De acordo com o decreto publicado nesta terça, o trânsito de veículos e pedestres desde a Rodoviária do Plano Piloto até a Praça dos Três Poderes ficará restrito até as 23h59 de quarta. O acesso só será permitido a autoridades e servidores públicos “devidamente identificados e que estejam em serviço”.

Diferentemente do último decreto, a norma assinada nesta tarde deixa explícita a punição prevista em caso de descumprimento da medida. O texto cita pena de multa e incidência do crime de infração de medida sanitária preventiva.

Desde 19 de março está em vigor no Distrito Federal a proibição de eventos abertos sem a autorização do Executivo. Naqueles permitidos, recomenda-se a distância mínima de um metro entre as pessoas.

Esta matéria está em atualização.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui