Entidades empresariais recomendam fechamento do Comércio de Caicó em medidas para quem optar pelo funcionamento do estabelecimento

0
544

Em nota assinada pelos presidentes da ACISC, Dênio Alves de Oliveira, da CDL Caicó, João Batista e do Sindcomércio, Íldica Cecíia Santos Vale, algumas recomendações foram envidas as empresas e comércio caicoense.

A principal medida é de recomendação para o fechamento do comércio de Caicó com o objetivo de garantir o isolamento social. Para as empresas que não conseguirem fechar o estabelecimento, a nota sugere como medidas de resguardo aos colaboradores:

redução de regime de jornada de trabalho, com possibilidade de turnos alternados de revezamento ou “expediente corrido”; adoção de trabalho remoto, com prestação de serviços “home ofce” e “delivery”;

os colaboradores que pertencerem ao grupo de risco (pessoas maiores de 60 anos e portadores de doenças crônicas como diabéticos, hipertensos, insuficiência renal e doenças respiratórias, gestantes e lactantes) devem, preferencialmente, ficar em isolamento domiciliar; os colaboradores que apresentarem sintomas de doenças respiratórias devem, preferencialmente, ficar em isolamento domiciliar; melhor distribuição física da força de trabalho presencial com o objetivo de evitar concentração de pessoas no ambiente de trabalho.

Como medidas de proteção aos clientes: cumprimento de medidas previstas pela OMS e Ministério da Saúde; cumprimento das medidas previstas no Decreto Estadual n°29.541 de 20 de março de 2020; mesmos os estabelecimentos empresariais não contemplados no Decreto Estadual n°29.541/2020 devem adotar as medidas de prevenção ao COVID-19.

“Todas as medidas sugeridas nesta nota são motivadas pela confirmação do Ministério da Saúde de que todo o território nacional está em status de transmissão comunitária do coronavírus.

O status foi publicado em portaria do Ministério da Saúde na noite dessa sexta-feira (20). Para a publicação de tal recomendação, consideram os também a existência de casos suspeitos de coronavírus em nossa região e a fragilidade do nosso sistema de saúde.

As entidades empresariais de Caicó colocam-se a disposição do poder público e de demais
instituições locais para empreender novas ações de enfrentamento ao COVID-19 (coronavírus)”, diz a nota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui