Comércio de roupa e calçado não pode fazer delivery por não ser essencial, diz Comitê de Covid-19 em Caicó

0
389

No final de semana, surgiu a dúvida de comerciantes caicoenses sobre a possibilidade de realizar o delivery de seus produtos, como roupas, calçados e acessórios, mas nesta segunda-feira (01), foi esclarecido que não pode.

O Blog Sidney Silva conversou com o membro do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 em Caicó, Emanuel Sabino, disse que “o delivery só é permitido para produtos que são essenciais, como alimentos e medicamentos, por exemplo. Não é o caso de roupas, calçados, entre outros porque não é essencial“.

Muitos comerciantes estavam com suas portas fechadas atendendo o decreto que pede a suspensão das atividades por 7 dias, mas, estão vendendo de forma on-line usando as redes sociais e entregam as peças na casa dos clientes.

O prefeito Robson de Araújo confirmou a fala de Emanuel Sabino dizendo que realmente, não é todo estabelecimento que pode fazer delivery. “É preocupante a situação do Rio Grande do Norte. O estado está colapsado“, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui