Ceará tem 5ª morte confirmada por coronavírus; casos confirmados chegam a 359

0
537

O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus no Ceará continua subindo, chegando a 359 neste domingo (29), segundo dados da Secretaria da Saúde (Sesa). O número de mortes pela Covid-19 também subiu, passando para 5, conforme a Sesa.

Somente em Fortaleza são mais de 338 casos. Outras cidades que registram casos confirmados da doença são: Aquiraz (7), Sobral (5), Quixadá (2), Caucaia (1), Fortim (1), Juazeiro do Norte (1), Maracanaú (1), Maranguape (1), Itaitinga (1).

Por causa da evolução no número de casos, a proibição de funcionamento de diversos comércios e estabelecimentos no Ceará foi prorrogada até 5 de abril. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana, em transmissão ao vivo em rede social neste sábado (28). A proibição de funcionamento afeta os seguintes segmentos:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • “Shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem
  • Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • Feiras e exposições;
  • Indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

O governado afirmou que a decisão foi tomada após várias reuniões com áreas técnicas do governo e setor produtivo. “O atual decreto vale até amanhã à meia-noite e eu, após todas essas reuniões, ouvindo, sei que é importante a preocupação do setor produtivo com a economia, negócios, essa preocupação é nossa também mas nesse momento o que deve prevalecer, e não tenho dúvida que estou tomando a decisão que considero mais correta nesse momento, é proteger o cearense”, disse Camilo, em live no sábado.

Aulas

A Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) também divulgou recomendação para que as escolas da rede pública implementem o ensino a distância e domiciliar durante a pandemia de coronavírus. Por causa da crise na saúde, as aulas estão suspensas desde o dia 18 de março, até 2 de abril. De acordo com o documento divulgado, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996) informa sobre as possíveis ações que podem ser tomadas em situações de emergência.

A Universidade Federal do Ceará (UFC) decidiu manter a suspensão das atividades presenciais até o dia 9 de abril.

Tempo de evolução da Covid-19

O tempo entre o aparecimento os sintomas iniciais e o óbito das três primeiras pessoas que morreram por Covid-19 no Ceará variou de 4 a 11 dias, de acordo com o boletim da (Sesa) da quinta-feira (26), que foi o mais detalhado desta semana. As vítimas foram duas mulheres, de 84 e 85 anos, e um homem de 74 anos. Os três idosos tinham doenças crônicas já existentes e moravam em Fortaleza.

A Covid-19 na outra mulher, de 84 anos, evoluiu durante nove dias até o óbito, dos quais dois ela passou em internação. As informações constam no sistema oficial de notificação do Ministério da Saúde (Redcap).

Resumo das medidas estaduais

A primeira leva de medidas estaduais contra o avanço do coronavírus foi a criação, em decreto, de um comitê para tratar da questão, em 13 de março. Em seguida vieram mais dois decretos, um deles três dias depois estabelecendo situação de emergência em saúde e suspensão das aulas, e o outro, no dia 19 de março, ainda mais rigoroso, proibindo a abertura de bares e diversas atividades. Prazos fiscais e tributários também foram prorrogados.

Medidas do governo do Ceará

Veja as medidas anunciadas entre 16 e 28 de março pelo governo do estado contra proliferação do novo coronavírus:

  • Decreto de situação de emergência na saúde pública;
  • Construção de 3 anexos aos hospitais César Cals, do Coração de Messejana e Geral de Fortaleza (HGF)
  • Liberação de R$ 245 mi para compra de insumos para combate ao coronavírus;
  • Aulas suspensas em escolas e universidades públicas por 15 dias;
  • Proibição de eventos com mais de 100 pessoas;
  • Compra de mais de 10 mil kits para diagnosticar os casos de Covid-19;
  • Destinação de 200 leitos para enfermaria e 30 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para atender aos pacientes;
  • Compra de 600 UTIs e equipamentos de proteção para os profissionais da saúde;
  • Isolamento social;
  • Suspensão por 10 dias do funcionamento de bares, barracas de praia, restaurantes, lanchonetes, templos e igrejas, museus, academias de ginástica, feiras livres, lojas que prestem serviço de natureza privada, galerias e centros comerciais (liberados os serviços de entrega por aplicativo). As medidas restritivas não se aplicam a bares que funcionem no interior dos hotéis e pousadas, desde que sirvam somente aos hóspedes;
  • Interrupção do funcionamento do metrô em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte, a partir de 0h de sábado (21);
  • Fim das viagens intermunicipais, a partir da 0h de segunda-feira (23);
  • Prorrogação do ponto facultativo para os servidores públicos do estado até sexta-feira (27);
  • Barreiras nas divisas do Ceará com outros estados, para fiscalização sanitária;
  • Suspensão das atividades do setor industrial até 29 de março, exceto a produção de itens essenciais;
  • Suspensão por 90 dias (abril, maio e junho) da cobrança de água para consumidores de baixa renda;
  • Suspensão por 90 dias da cobrança da tarifa de contingência;
  • Lançamento de edital para artistas, que farão apresentações on-line;
  • Inspeção de passageiros que chegam pelo aeroporto de Fortaleza;
  • Prorrogação da quarentena no estado até 5 de abril, mantendo comércio e serviços não essenciais fechados.

G1 CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui