Bolsonaro decide trocar comando da PF e Moro avalia deixar o governo

0
370

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ao ministro da Justiça, Sergio Moro, que irá trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. O ministro reagiu mal ao comunicado e avalia deixar o governo.

Três nomes são cotados para o posto. O secretário de Segurança Pública, do Distrito Federal, Anderson Torres; o diretor da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagen; e o diretor do Departamento Penitenciário (Depen), Fabiano Bordignon.

Moro está condicionando sua permanência no cargo à influência na indicação do sucessor da PF. Bordignon é o nome mais próximo a ele. Ramagen agrada a ala militar e Torres é praticamente um desafeto de Moro, muito crítico a sua atuação na área de segurança pública.

Uma fonte do Palácio do Planalto assegura que Moro não pediu demissão, mas coloca como imprevisível a chance de ele ficar ou não. Também garante que Anderson Torres não deve ser o sucessor de Valeixo na PF.

No Ministério da Justiça, a avaliação é a de que se Moro sair, haverá uma debandada de outros auxiliares que chegaram com ele na pasta em janeiro de 2019.

CNN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui