Auxílio Emergencial: 1/3 de quem requisitou benefício não recebeu nenhuma parcela, diz Datafolha

0
457

Um a cada três brasileiros que requisitou o Auxílio Emergencial de R$ 600 não recebeu nenhuma parcela do benefício, diz levantamento do instituto Datafolha divulgado nesta quinta-feira (28). Do outro lado, 60% dizem ter recebido ao menos uma parcela.

A pesquisa foi realizada nos dias 25 e 26 de maio com 2.069 entrevistados. A medição mostra que, ao todo, 43% dos brasileiros dizem ter feito o pedido para receber o benefício. Entre os mais pobres, com renda familiar de até dois salários mínimos, a parcela sobe para 60%.

Até a quarta-feira (27), a Caixa Econômica Federal (CEF) já havia pagado R$ 72,7 bilhões em Auxílio Emergencial, para 57,3 milhões de beneficiários. Ao todo, foram 103,3 milhões de pagamentos, uma vez que muitos beneficiários já começaram a receber a segunda parcela de R$ 600.

Ainda segundo a Caixa, foram processados pela Dataprev até as 11h de terça-feira (26) 101,2 milhões de cadastros, dos quais 59 milhões foram considerados elegíveis – destes, 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 29,3 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa.

Outros 5 milhões de cadastros feitos pelo app e site estão em reanálise, e 5,1 milhões ainda passam pela primeira análise.

Aprovação ao governo

O instituto constatou também que a aprovação ao governo Jair Bolsonaro é maior entre aqueles que requisitaram e já receberam o Auxílio Emergencial. Segundo a pesquisa, o índice de ótimo e bom é quase o dobro entre essa parcela dos entrevistados.

A Caixa credita nesta quinta-feira (28) novos lotes do Auxílio Emergencial, tanto da primeira parcela, para novos aprovados, quanto da segunda, para beneficiários do Bolsa Família. Ao todo, o benefício será pago a 2,5 milhões de trabalhadores, segundo o banco.

Na terça, a Caixa concluiu os pagamentos da segunda parcela para os beneficiários que receberam a primeira parcela até 30 de abril e que não fazem parte do programa Bolsa Família. Para os novos aprovados, que receberam o primeiro pagamento a partir de 1º de maio, a segunda parcela deve ser creditada em um mês, segundo o presidente da Caixa.

G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui