Schumacher repete feito de 28 anos do pai e conquista o título da F3 Europeia, em Hockenheim

152

Apesar de o outono alemão ser uma estação fria, até o sol brilhou forte para acompanhar de perto o título de Mick Schumacher na Fórmula 3 europeia, neste sábado, no Circuito de Hockenheim, na Alemanha. O piloto da equipe Prema largou em segundo, chegou a atacar o líder Juri Vips, mas acabou tirando o pé para receber a bandeirada na mesma posição de partida. Com o título, Mick, de 19 anos, repete o feito de 28 anos do pai heptacampeão da Fórmula 1, que levantou a taça da categoria de base em 1990.

Mick teve a oportunidade de selar o título na primeira corrida da última etapa, mas acabou desperdiçando o primeiro “match point” ao se envolver em um incidente com o companheiro Marcus Armstrong e cair para as últimas colocações. Apesar de ter conseguido superar diversos oponentes, o 12° fez com que a decisão fosse adiada para a corrida seguinte.

Com o segundo lugar, o piloto chegou aos 347 pontos, contra 286 do viic Dan Ticktum. Como as etapas da F3 Europeia são triplas, Mick ainda disputa a última corrida de 2018 neste domingo, mas apenas para cumprir tabela.

Mick Schumacher se torna campeão da F3 — Foto: Reprodução Prema Racing

Mick Schumacher se torna campeão da F3 — Foto: Reprodução Prema Racing

Classificação final da corrida 2 da F3 na última etapa do ano, em Hockenheim

Resultado F3 Europeia Hockenheim — Foto: Reprodução

Resultado F3 Europeia Hockenheim — Foto: Reprodução

A prova

A corrida começou movimentada, mas um acidente nas primeiras curvas decretou a entrada do safety car. Após a relargada, Schumacher partiu para cima de Juri Vips pela primeira posição. Mas após um erro que o fez sair da pista e perder o contato com o líder, o alemão pareceu diminuir o ritmo para garantir o segundo lugar e levantar a taça.

Dan Ticktum, o principal rival na briga pelo título, e que chegou a questionar a legalidade do carro do alemão, precisava de um milagre para impedir que Schumacher conqusitasse o título na corrida dois. Largando em 15°, o britânico teria que, no mínimo, chegar em terceiro e torcer para o rival não pontuar. E apesar de isso não ter acontecido, o piloto do programa da RBR conseguiu uma boa recuperação, terminando a corrida em sétimo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here