Review Galaxy A80: o primeiro celular Samsung com câmera que gira

59

A era dos celulares futuristas chegou ao Brasil. Esta é a mensagem passada pelo Galaxy A80, lançamento da Samsung que desembarcou em julho de 2019 com preço sugerido de R$ 3.499 e inédita câmera giratória que permite usar o potente conjunto fotográfico para absolutamente todas as situações do dia a dia – inclusive selfies.

Assim como todo produto, ele traz os prós e contras que você conhece a partir de agora, no review do A80. O smartphone entrega um visual de cair o queixo por não ter quase nenhuma borda ao redor da tela.

De cara, podemos dizer que estamos falando de um telefone inovador, com desempenho impecável e ótima ficha técnica, mas com algumas pequenas falhas que podem incomodar bastante no dia a dia.

Poucas bordas e câmera giratória

O grande chamariz do Galaxy A80 é a câmera giratória. Trata-se de um mecanismo retrátil que desliza automaticamente para ocultar os sensores de selfies quando não estão em uso. Diferentemente de celulares como OnePlus 7 Pro, Oppo Find X, Vivo Nex S, o conjunto é único, o que significa que a câmera tripla muda de posição – vai para frente ou para trás conforme a necessidade.

E tudo funciona como mágica. Quer tirar selfies? Abra o aplicativo de câmera e toque em um único botão. Em questão de segundos, o motor levantará a base e o conjunto irá mudar de lado. Tudo acontece de um jeito simples, prático e rápido, e com qualquer nível de bateria – no nosso caso, testamos o recurso com apenas 3% de carga.

O reflexo dessa engenhosidade é visto diretamente na tela. Não há notch ou câmera dentro do display, muito menos bordas espessas na parte superior, com exceção de uma pequena protuberância imperceptível na porção inferior. É basicamente uma telona de 6,7 polegadas nas mãos do usuário, sem interferências.

O display também garante grandes elogios por conta da qualidade. Em todos os momentos, a tela se mostrou ótima para jogar e assistir a filmes e séries. Além das imagens com alta definição possíveis pela resolução Full HD+ (2400 x 1080 pixels), as cores vivas se sobressaem até mesmo em ambientes bastante iluminados.

Todo esse aparato, no entanto, reflete na pegada. O Galaxy A80 não é escorregadio quando está nas mãos, mas desliza facilmente em qualquer superfície lisa, como livros e mesas de vidro, ele sai deslizando facilmente. Entretanto, estamos falando de um celular grandalhão e pesado, o que o torna desconfortável em diversos cenários. Não à toa, pressionar algo na parte superior da tela é um desafio, já que o dedão sai esbarrando em tudo. Nesses casos, é melhor usar as duas mãos.

Além disso, o Galaxy A80 é um celular que, pelo conjunto da obra, deixa alguns receios. Não porque o smartphone passa sensação de fragilidade, e sim porque a câmera deslizante requer alguns cuidados extras, pois, caso a parte mecânica seja danificada, será o adeus às selfies.

Ele também carece de resistência à água e poeira, característica que está presente em outros celulares na mesma faixa de preço e gerações antigas da linha Galaxy A. E a preocupação com a poeira não é exagerada, já que não foram poucas as vezes em que notei sujeira acumulada na parte interior da câmera, como podemos ver nas imagens a seguir.

Por Bruno De Blasi

Veja mais em techtudo