Morre Marlene Matheus, primeira e única mulher a presidir o Corinthians

61

Marlene Matheus, presidente do Corinthians de 1991 a 1993, morreu aos 82 anos nesta terça-feira, em São Paulo. Viúva de Vicente Matheus, histórico mandatário do Timão, ela teve papel importante na política do clube paulista.

A morte foi confirmada por Armando Bravo Alba, advogado dela. A causa ainda não foi informada.

Primeira e única presidente mulher da história do Corinthians, Marlene Matheus pegou um período de transição entre a administração do marido e a chegada de Alberto Dualib ao poder.

O Timão não conquistou títulos sob seu comando, mas Marlene nunca deixou de ser figura política atuante no clube. Em 2007, tornou-se vice-presidente social no início da administração Andrés Sanchez, cargo que deixaria um ano depois por desavenças com Andrés.

No ano passado, ainda rompida com a administração vigente, Marlene apoiou a candidatura de Antônio Roque Citadini na eleição presidencial – ele foi segundo colocado na eleição, atrás de Andrés, que voltou a comandar o clube após as passagens de Mário Gobbi Filho e Roberto de Andrade.