Médicos descobrem homem com pênis ossificado

220

Médicos de um hospital em Nova York (EUA) descobriram por acaso uma formação óssea no pênis de um paciente idoso, condição descrita como “extremamente rara”.

O caso foi relatado recentemente em um artigo publicado no periódico científico Urology Cases Reports com o título: “Ossificação peniana de todo o eixo peniano encontrada incidentalmente em radiografia pélvica”.

O paciente, de 63 anos, com histórico de alcoolismo, teve uma queda na rua, mas sem qualquer complicação. Foi uma dor no joelho posterior que o levou à emergência.

Ao fazer os exames necessários, foi detectado que o idoso sentia uma dor peniana, o que exigiu um exame de imagem.

“Uma radiografia pélvica realizada para descartar qualquer fratura mostrou alterações degenerativas graves e assimétricas do quadril direito. Uma extensa calcificação semelhante à placa ao longo da distribuição esperada do pênis ficou evidente. O diagnóstico de ossificação peniana ao longo de todo o eixo peniano era suspeito”, observaram os médicos.

Problemas relacionados à estrutura do pênis podem ser atribuídos à doença de Peyronie, uma curvatura do pênis durante a ereção, que pode dificultar as relações sexuais.

“Uma vez que a ossificação peniana se refere ao processo pelo qual os sais de cálcio se acumulam no tecido mole, formando o osso extraesquelético, devem ser consideradas etiologias e condições médicas diferentes da DP [doença de Peyronie]”, ressalta o documento.

Os médicos, no entanto, não conseguiram estudar de perto o caso do idoso porque o paciente não quis dar sequência ao tratamento, o que impossibilitou exames aprofundados e acompanhamento.