Djokovic salva match points, supera Federer em final épica e fatura o penta em Wimbledon

67

A final mais longa da história de Wimbledon. Virada inacreditável em uma final épica, com emoção em todos os aspectos, do início ao último ponto.

O sérvio Novak Djokovic chegou a salvar dois match points no quinto set e superou o suíço Roger Federer por 3 sets a 2, parciais de 7/6(5), 1/6, 7/6(4), 4/6 e 13/12 (7-3) na decisão em Wimbledon e conquistou o pentacampeonato em Londres após uma vitória em 4h55 de partida neste domingo.

A última vez que um campeão venceu após salvar um match point na decisão do torneio foi em 1948, quando o americano Bob Falkenburg superou o australiano John Bromwhich. Foi a primeira vez nas últimas 71 finais que o vencedor conseguiu tamanha reação como a de Djokovic.

Foi também o primeiro tie-break no quinto set da história de Wimbledon. A regra foi implantada neste ano e nenhum dos outros 253 jogos da chave de simples, masculina ou feminina, chegou ao desempate.

É a terceira vez que Djokovic vence o rival suíço em decisões em Wimbledon, repetindo as conquistas de 2014 e 2015. Atual campeão, Djokovic defende seu título com sucesso pela segunda vez e atinge o 16º Slam de sua carreira.

Aos 32 anos, ele fica a dois títulos do espanhol Rafael Nadal (18 troféus), de 33 anos, e a quatro de Federer (20), de 37 anos.