Decisão entre RN e PB tranquiliza abastecimento de Caicó e municípios vizinhos

70

A reunião do comitê da bacia hidrográfica do Piancó-Piranhas-Assu, ocorrida em Coremas/PB, debateu e aprovou os novos parâmetros para o uso da água do sistema Curema-Mãe D’água para o período de 2019-2020.  Os encaminhamentos serão remetidos por e-mail para última análise pelos integrantes do comitê da hidrográfica e dos órgãos gestores que são a ANA, pelo Governo Federal, e o IGARN, pelo Governo do RN, mais a AESA pela gestão do Estado da Paraíba.

Em síntese, o novo marco regulatório garante o abastecimento de Caicó e municípios do entorno. Isto alivia a imensa preocupação que havia sobre o colapso no abastecimento, uma vez que o açude Itãns encontra-se em volume morto, à menos de 2%.

A decisão tomada garante em média uma liberação de 2100 l/s no ponto de saída e chega ao ponto de captação do RN, no Rio Piranhas, município de Jardim de Piranhas, com uma média de 600 l/s, garantindo em torno de 450 para o atendimento de Caicó no sistema de rodízio. O restante da vazão vai para o atendimento de Jardim de Piranhas e circunvizinhos.

O Governo do RN esteve representado através do secretário da SEMARH, João Maria Cavalcanti, acompanhado pelo Presidente do IGARN, Caramurú Paiva; e Genir Formiga da CAERN. “A reunião interessante e produtiva, integra a bacia unifica os Estados do RN e PB” disse o Secretário João Maria.

O diretor do IGARN, Caramuru Paiva, explicou que a decisão “garante primeiramente o abastecimento da população, e também apoia a retomada do setor produtivo com a garantia de uma média 0,5 hectare de irrigação para os agricultores que estão ao longo do curso da agua”.

A reunião contou ainda com a presença de Wesley Gabrieli, técnico da ANA que apresentou os dados técnicos do sistema Curema-Mae D’água; Paulo Varela, Presidente do Comitê Bacia Piacó-Piranhas-Açu; Carlos Nobre, Secretário adjunto de Recursos Hídricos do RN; Procópio Lucena, Igreja Católica do Seridó; Valdemir da AESA-PB, Wallace da CAGEBA-PB, e também representantes de irrigantes, prefeituras, vereadores e instituições dos dois Estados.