Cuéllar pede para não viajar, e Flamengo afasta jogador por tempo indeterminado

60

Cuéllar ainda não foi negociado, mas está fora do jogo contra o Ceará, neste domingo pelo Campeonato Brasileiro, e muito provavelmente do jogo de volta das quartas de final da Libertadores na próxima quarta-feira, contra o Inter no Beira-Rio. Nesta sexta-feira, o volante colombiano alegou problemas pessoais, pediu para não viajar e foi afastado pela diretoria “por tempo indeterminado”. Piris da Motta é o seu provável substituto.

A insatisfação de Cuéllar, que tem contrato até maio de 2022, passa pela postura da diretoria rubro-negra diante das duas propostas do exterior que recebeu neste mês: uma do Al Hilal, da Arábia Saudita, e outra do Bologna, da Itália. Ambas as ofertas giram em torno de € 7,5 milhões (cerca de R$ 35 milhões), cerca de 10% do valor da multa rescisória do volante, para quatro anos de vínculo.

Há uma semana, Flamengo e Cuéllar aceitaram a oferta saudita e iniciaram as conversas com o Deportivo Cali, detentor de 30% dos direitos econômicos do jogador, para concluir o negócio. O clube colombiano aceitou reduzir quase pela metade o montante que tem direito em favor do desfecho da transação, e a esta altura era questão de tempo o adeus.

Cuéllar, de 26 anos, está desde 2016 no Flamengo, onde disputou 170 jogos, marcou dois gols e foi bicampeão carioca em 2017 e 2019.