Cejudo choca o mundo, vence Johnson e encerra maior reinado da história do UFC

230

Henry Cejudo, teu destino é fazer história. Em 2008, nos Jogos Olímpicos de Pequim, tornou-se o americano mais novo a conquistar a medalha de ouro no wrestling. Dez anos depois, mais precisamente na madrugada deste sábado para domingo, diante do campeão mais dominante da história do Ultimate, provou que Demetrious Johnson é humano, venceu por decisão dividida (48-47, 47-48 e 48-47) e faturou o cinturão do peso-mosca (até 57kg), no co-evento principal do UFC 227, em Los Angeles (EUA).

Não era uma luta qualquer, muito menos um adversário qualquer. Recordista de defesas de cinturão, com 11 seguidas, Johnson foi aquele que tirou a invencibilidade de Cejudo no MMA, há pouco mais de dois anos. O agora campeão provou o tamanho da evolução que teve desde então, destronou quem, até então, parecia imbatível e foi além: desafiou o campeão do peso-galo, seja TJ Dillashaw ou Cody Garbrandt.

– Eu choquei (o mundo), sim. Quero agradecer a California, fui criado aqui num dormitório de dois quartos, a dez minutos daqui. E hoje eu vim e bati o melhor do mundo depois de ter sido nocauteado por ele na primeira vez. Tenho que agradecer a todo meu time, Eric Albarracin, meu parceiro de treinos Bruno Buldoguinho… Isso é para vocês, cara, obrigado por terem acreditado em mim. O vencedor dessa próxima luta, eu quero ele. DJ não subiu de divisão, eu vou subir. Eu quero esse cinturão também – disparou.

Henry Cejudo se impôs diante de Demetrious Johnson no co-evento principal do UFC 227 (Foto: Getty Images)

Henry Cejudo se impôs diante de Demetrious Johnson no co-evento principal do UFC 227 (Foto: Getty Images)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here