Assassinatos em massa deixaram 55 mortos nos EUA neste ano

75

Os Estados Unidos tiveram em uma semana três assassinatos em massa. Os dois últimos ocorreram num intervalo de aproximadamente 12 horas e deixaram 29 mortos. Apenas os seis maiores ataques desse tipo este ano, que repercutiram no Brasil e são lembrados abaixo pelo G1, deixaram 55 mortos.

Em El Paso, cidade texana na fronteira dos Estados Unidos com o México, foram 20 mortos neste sábado (3) em um centro comercial — entre, eles, estavam seis mexicanos.

Em Dayton, no estado de Ohio, o ataque a tiros na madrugada de domingo (4) numa região de bares no centro da cidade deixou 9 mortos.

Pessoas participaram de uma vigília na Escola Secundária de El Paso após um tiroteio em massa em uma loja Walmart em El Paso, Texas, EUA — Foto: REUTERS/Jorge Salgado

Pessoas participaram de uma vigília na Escola Secundária de El Paso após um tiroteio em massa em uma loja Walmart em El Paso, Texas, EUA — Foto: REUTERS/Jorge Salgado

A legislação norte-americana considera assassinato em massa (“mass killing”) quando ao menos três pessoas — fora o assassino — são mortas num mesmo incidente. Isso vale tanto para os assassinatos ocorridos neste fim de semana como, por exemplo, para um ataque dentro de uma única casa com o objetivo de matar pessoas específicas.

Para o levantamento feito pelo G1, foram considerados somente os tiroteios ocorridos em locais ou eventos de acesso público onde os tiros foram disparados de forma aparentemente aleatória, sem conexão com outros crimes, como seria o caso de uma chacina relacionada ao tráfico de drogas ou a um assalto.